Voar para Ásia está mais barato, inclusive no período da #copa2014

Castelo de Hirosaki, no Japão

Castelo de Hirosaki, no Japão

Se você acompanha páginas de promoções de passagens aéreas, como o Voopter.com.br ou o Melhores Destinos, já deve ter notado, os voos para a Ásia estão muito mais baratos. Passagens para a China e para o Japão por menos de R$ 2.500, sim, ida e volta, voando com as melhores companhias aéreas do mundo, em voos noturnos e com conexões inteligentes – leia-se rápidas ou com pernoite grátis no meio do caminho. Isso há cinco anos, quando as passagens para o continente custavam até R$ 5.000, seria um sonho, porém, com a chegada de mais companhias asiáticas e africanas ao Brasil, é a doce realidade dos viajantes que desejam conhecer o outro lado do mundo. E isso só tende a melhorar, já que mais companhias aéreas pediram autorização para voar no país, como a sulcoreana Asiana, a Arik Air da Nigéria e a Air Algerie da Argélia, e as que já voam aqui estão trazendo aviões cada vez maiores – e com mais assentos.

“A partir de 2001, quando os EUA começaram a exigir o visto americano para conexões, o tráfico de turistas brasileiros que queriam conhecer a Ásia foi em boa parte para a Europa. Com a chegada da Emirates em 2007, isso mudou um pouco e até a South African Airways sentiu uma queda. Hoje você tem tanto as europeias quanto as asiáticas e africanas competindo por esse público. As americanas aproveitam que estão presentes em mais aeroportos pelo Brasil e também tentam garantir a sua parte”, diz Cássio Oliveira, vice-presidente da consolidadora Rextur.

O número de voos no Brasil para destinos internacionais cresceu 34% em 5 anos, de acordo com a Agência Nacional de Aviação (Anac), hoje nós temos 45 companhias aéreas que realizam mais de 1.160 voos semanais, para 59 destinos em 36 países, 11 deles no continente africano e asiático. “Com a chegada dessas companhias, você ganha mais tempo e opções de voos, já que as empresas, principalmente as árabes, contam com uma gama maior de frequências e destinos dentro do continente asiático. Você pode, inclusive, entrar por uma cidade e sair por outra”, diz Mauro Chwarts, fundador da Highland, operadora especialista em Ásia.

Hoje voam no país 5 das 10 melhores companhias aéreas do mundo, de acordo com o ranking da Skytrax, são elas: Etihad, Singapore, Qatar, Emirates e Turkish. Dessas, somente a Singapore não tem voos diários para o país e se lembrarmos que em cada voo viajam em média 300 passageiros, ficará mais fácil entender as super promoções que elas anunciaram no início desse ano. “Existe uma disputa grande entre as companhias aéreas árabes, porque elas têm um nível de excelência no serviço muito bom e sabem do potencial de seus aeroportos como hubs para a Ásia. A Etihad e a Emirates, por exemplo, têm terminais a apenas 90 quilômetros de distância, voos diários saindo do Brasil em aviões grandes e precisam competir pelo mesmo público, que vai à negócios para lá ou interessado em mais destinos, além de Abu Dabi e Dubai.”, diz Bárbara Picolo, gerente de produtos da Flytour. Entre janeiro e fevereiro, a Etihad fez promoções bem agressivas para o Japão, com passagens a partir de R$ 2.455, na classe econômica, e a Emirates ofereceu 30% de desconto nas passagens da classe executiva e 25% de desconto para a primeira classe.

Em fevereiro, a Delta e a United também fizeram promoções para os principais destinos da Ásia, só que saindo de 28 cidades brasileiras, com passagens para Pequim, por exemplo, a partir de R$ 2.360. Para atender a demanda de cidades onde as cias americanas não voavam, elas incluíram na tarifa voos internos no país com companhias aéreas brasileiras. As europeias, por sua vez, estão investindo em melhorar e aumentar as opções de conexões, a Lufthansa, por exemplo, terá mais 2 frequências diárias para Tóquio, partindo de Munique e Frankfurt, a partir do dia 31 de março, a companhia também trará um avião maior para o Brasil, o Boeing 747/8, que tem capacidade para 362 passageiros. A British Airways aumentará o número de frequências semanais no país, com mais 3 voos a partir de setembro.

A boa notícia é que essas promoções devem continuar ao longo do ano, inclusive no período da Copa, em junho, quando há passagens para Tóquio por R$ 2.455, com a Delta. Porém, é bom ficar atento, já que a partir de julho é justamente o período menos indicado para embarcar para a Ásia, por conta do calor absurdo – que chega a 50 graus – e o período das monções, chuvas que atrapalham a visita aos principais pontos turísticos da região. As ofertas também acontecerão para embarque nos meses de setembro, outubro e novembro, mas antes de comprar sua passagem, leve em consideração as condições climáticas e políticas dos países que você pretende visitar.

Capa do ebook Turismo de Empatia: Refugiados no Oriente Médio Clique aqui e conheça o livro Turismo de Empatia: Refugiados no Oriente Médio

Neste livro, a jornalista Talita Ribeiro conta histórias que viveu e ouviu durante as semanas que passou entre refugiados de guerra na Jordânia e no Curdistão Iraquiano. Em paralelo, a autora dá dicas turísticas dos locais que visitou e apresenta um passo a passo de como embarcar em uma viagem em que o foco são as pessoas, e não os lugares. “Refugiados no Oriente Médio” é o primeiro livro da coleção “Turismo de Empatia”, que nasce de questionamentos e curiosidades tão fortes que nos fazem sair da zona de conforto e entrar em um lugar desconhecido e sagrado: o coração do outro.

3 comentários sobre “Voar para Ásia está mais barato, inclusive no período da #copa2014

Deixe uma resposta para Kelly website Cancelar resposta para %s

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *