O presente

Hello! Welcome to Jordan! I Love You!“, um grupo de crianças gritava as poucas palavras e frases em inglês que elas sabiam, enquanto acenavam e sorriam para mim. Eu retribuía, com tchauzinhos de miss, sorrisos e sinceros “Thank you”. Estávamos em Jerash, um sítio arqueológico com ruínas romanas, envolto numa linda vizinhança árabe e bem muçulmana.

Antigas construções romannas com baneirinhas coloridas modernas

No horizonte, três mesquitas chamavam os fiéis para a reza e completavam o clima cinematográfico do lugar. Eu estava radiante, por ser um dia de sol, após tantas nuvens e frio, por ter encontrado um balanço pertinho da casa onde estou hospedada e também porque, na entrada do passeio, um vendedor me presenteou com um tipo de flauta rústica, que eu não conseguia tocar direito, mas que ele decidiu me dar mesmo assim, “pela simpatia”.

No anfiteatro, músicos tocavam canções típicas da Jordânia e as mesmas crianças agora dançavam, ao som de um instrumento que lembra muito a gaita de fole. O céu azul, o sol nas pedras brancas, o vento balançando as bandeirinhas coloridas, tudo deixava a cena mais bonita.

Dali seguimos para um restaurante no coração do bairro muçulmano, para comer shawarma de frango, que, aqui, é num pão mais fininho que em Israel. Eu encerraria meu dia ali, feliz, observando o atendente, um pré-adolescente gordinho, tentando disfarçar sua curiosidade ao me olhar de canto de olho, enquanto eu comia com gosto a comida do lugar. Mas as chinesas queriam ver um outro sítio arqueológico ao norte do país… Tão ao norte que era possível avistar as estradas da Síria, um lago de Israel e as montanhas do Líbano.

Sim, eu estava em uma das fronteiras mais perigosas do mundo, vendo o pôr do sol mais bonito da viagem, enquanto uma menina brincava e um casal, sentado sobre ruínas do passado, sonhava com o futuro. A paz do lugar era tanta, que eu me perguntava onde é que estava a guerra. A resposta era clara: dentro de mim.

Para acompanhar os textos da viagem da Talita para o Oriente Médio, assine este blog preenchendo o campo de e-mail na coluna lateral. Não perca os próximos relatos!

Capa do ebook Turismo de Empatia: Refugiados no Oriente Médio Clique aqui e conheça o livro Turismo de Empatia: Refugiados no Oriente Médio

Neste livro, a jornalista Talita Ribeiro conta histórias que viveu e ouviu durante as semanas que passou entre refugiados de guerra na Jordânia e no Curdistão Iraquiano. Em paralelo, a autora dá dicas turísticas dos locais que visitou e apresenta um passo a passo de como embarcar em uma viagem em que o foco são as pessoas, e não os lugares. “Refugiados no Oriente Médio” é o primeiro livro da coleção “Turismo de Empatia”, que nasce de questionamentos e curiosidades tão fortes que nos fazem sair da zona de conforto e entrar em um lugar desconhecido e sagrado: o coração do outro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *