Saudade

Globo de neve escrito "Jordan" na baseQuando eu embarquei nessa viagem, há um mês, estava apreensiva para saber o que mudaria em mim. Hoje, a poucos minutos do meu voo de volta para o Brasil, vejo que ainda é cedo para avaliar os efeitos de tudo o que vi e vivi nesse período.

A forma como vejo o mundo, porém, mudou, tornou-se mais amorosa e combativa. Eu sei que parece contraditário, mas, com o tempo, pretendo entender e explicar melhor o que isso significa. Descobri que, em meio aos conflitos, não há razão para ficar em cima do muro, o meu lugar é ao lado das meninas, que sofrem tanto com o radicalismo religioso quanto com o pretensioso machismo ocidental. É ao lado delas que quero viver. É nelas que baseio a minha esperança. Porque, apesar de todas as histórias terríveis que ouvi e dos desfechos sombrios dessa guerra, o que mais me impressionou foi o olhar curioso das meninas, que sobrevive à repressão e que resiste heroicamente à falta de perspectiva.

Após conhecer tantas pessoas e lugares inesquecíveis, já estou com saudade. Só me resta agradecer e desejar um sincero “até breve”.

Obrigada, Thank you, شكراc, Shukraan, teşekkür ederim

Para acompanhar os textos da viagem da Talita para o Oriente Médio, assine este blog preenchendo o campo de e-mail na coluna lateral. Não perca os próximos relatos!

Capa do ebook Turismo de Empatia: Refugiados no Oriente Médio Clique aqui e conheça o livro Turismo de Empatia: Refugiados no Oriente Médio

Neste livro, a jornalista Talita Ribeiro conta histórias que viveu e ouviu durante as semanas que passou entre refugiados de guerra na Jordânia e no Curdistão Iraquiano. Em paralelo, a autora dá dicas turísticas dos locais que visitou e apresenta um passo a passo de como embarcar em uma viagem em que o foco são as pessoas, e não os lugares. “Refugiados no Oriente Médio” é o primeiro livro da coleção “Turismo de Empatia”, que nasce de questionamentos e curiosidades tão fortes que nos fazem sair da zona de conforto e entrar em um lugar desconhecido e sagrado: o coração do outro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *