Viaje com uma amiga – Descubra como é uma viagem “a duas”

“Quarto com duas camas? Vocês estão esperando alguém? Onde estão os seus homens?”, essas foram algumas das perguntas que ouvi na semana em que passei viajando pela Califórnia com uma amiga. No início, achei curioso o desconforto dos atendentes ao fazer perguntas com o intuito de descobrir se eu e minha amiga éramos um casal. Depois, fiquei triste que, em um dos lugares mais progressistas do mundo, ainda exista esse estranhamento com duas mulheres viajando “sozinhas”, leia-se: sem a companhia masculina.

Há um bom tempo eu não viajava exclusivamente com uma amiga, fiz várias viagens sozinha, em casal, com outros casais, mas “a duas” foi a primeira vez em anos. E foi incrível, porque além de divertido, me fez refletir sobre várias questões de gênero e enxergar alguns detalhes sobre as minhas posições como mulher, que talvez eu não reparasse sem o olhar da Vivi para me guiar.

Ao contrário do que o machismo diz, nós não brigamos nenhuma vez, não competimos, não fomos falsas, nem recalcadas, muito menos perdemos o nosso precioso tempo com fofoca ou intrigas. Porque amizade entre mulheres é possível e essencial, nos faz mais fortes e felizes. E é ótimo poder conversar com alguém que compartilhe dos seus dilemas, sonhos e lutas diárias. E que possa te emprestar uma escova de cabelo e um batom também.

Por isso decidi escrever esse texto, para incentivar mais mulheres a embarcar em “viagens a duas”, sem medo do que vão pensar ou dizer, sem esperar que todas as amigas possam uma viagem em grupo, sem a perspectiva de ter que ficar ou deixar a sua amiga de “vela” (ou pra escanteio enquanto flerta com alguém), sem receio de olhar para a outra e enxergar muito de si mesma.

Quem topa? :)

Eu e Vivi nos lindos jardins do Getty Museum em Los Angeles

Eu e Vivi nos lindos jardins do Getty Museum em Los Angeles

(Ah! Nessa viagem para a Califórnia, eu paguei R$ 1.200 pela passagem de ida e volta para Los Angeles, sem as taxas, fazendo a minha busca pelo Voopter. Recomendo muitíssimo o comparador de passagens com quem eu tenho o prazer de trabalhar :) )

Capa do ebook Turismo de Empatia: Refugiados no Oriente Médio Clique aqui e conheça o livro Turismo de Empatia: Refugiados no Oriente Médio

Neste livro, a jornalista Talita Ribeiro conta histórias que viveu e ouviu durante as semanas que passou entre refugiados de guerra na Jordânia e no Curdistão Iraquiano. Em paralelo, a autora dá dicas turísticas dos locais que visitou e apresenta um passo a passo de como embarcar em uma viagem em que o foco são as pessoas, e não os lugares. “Refugiados no Oriente Médio” é o primeiro livro da coleção “Turismo de Empatia”, que nasce de questionamentos e curiosidades tão fortes que nos fazem sair da zona de conforto e entrar em um lugar desconhecido e sagrado: o coração do outro.

5 comentários sobre “Viaje com uma amiga – Descubra como é uma viagem “a duas”

  1. Oie talita, que prazer revê-la por aqui. Creio que não se lembra de mim, ou talvez lembre sim! rs. Trabalhei com você no BASA. Eu trabalhava com o James, eu era aprendiz.
    Muito bom saber que você continua com os maravilhosos textos que sempre foi escrito de forma que nos faz imaginar tudo o que você diz.
    E sim eu topo viajar “a duas”.

    Beijos.

  2. Percebo muito esse estranhamento porque pedalo, inclusive à noite, e geralmente sozinha. As pessoas costumam perguntar se meu marido “deixa” eu sair sozinha de bicicleta por Fortaleza, acredita? tsc, tsc…

  3. Oii , como eu faço para achar pessagens mais baratas nesse site ?
    Ainda está mais de 4.000 ida e volta :(

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *