Eu passei boa parte da noite que antecedeu o lançamento assinando os livros que seriam enviados pelo correio, centenas deles.

Os resultados de um ano de Turismo de Empatia

Um livro que ajuda senhoras em situação de vulnerabilidade social a aprender a ler, no Rio de Janeiro. Um livro que estudantes de uma escola na Bahia usam para debater a questão do refúgio. Um livro cujo os direitos do autor são integralmente investidos em um projeto social que atende refugiados na Jordânia. Um livro…

mulher que venceu o medo e fugiu do isis na síria

“Você não tem medo?”

Hoje faz um ano que embarquei na viagem mais transformadora da minha vida, onde nasceria o Turismo de Empatia. E é tão emocionante reler o texto, que escrevi ainda no avião, a caminho da Jordânia, que decidi compartilhá-lo aqui também. Quem sabe te inspira a vencer seus medos também?! Embarque comigo :) “Você não tem medo?” Ouvi…

Colabore com o financiamento coletivo do livro Turismo de Empatia: Refugiados no Oriente Médio.

Compre o meu primeiro livro antecipadamente

Colabore no financiamento coletivo e receba o livro com crônicas e relatos da minha viagem pelo Oriente Médio, com refugiados sírios e iraquianos. 100% do lucro será doado aos projetos com humanitários que visitei na Jordânia e no Iraque. Encarei meus medos e embarquei em uma viagem que poucos pensam em fazer neste momento. Desembarquei na Jordânia…

Menina triste sentada num banco próxima à um parquino em Erbil, Iraque

De volta

_ Você foi para Dubai, não é? _ Não, fui para Jordânia, Iraque e Turquia. _ Iraque?! _ Sim, para o Curdistão, no norte do país. _ Você trabalha com o que mesmo? _ Não fui a trabalho, queria conhecer de perto alguns projetos com refugiados. _ Nossa, mas você não ficou com medo? Deve…

Asa de avião

Ano novo

“A diferença entre o que queremos e o que tememos é do tamanho de um cílio”, a frase, do excelente filme “O exótico Hotel Marigold 2”, me fez pensar sobre a linha tênue entre nossos sonhos e medos, e me lembrou um texto que gosto muito de Rubem Alves, onde ele diz que para voar…

Globo de neve escrito "Jordan" na base

Saudade

Quando eu embarquei nessa viagem, há um mês, estava apreensiva para saber o que mudaria em mim. Hoje, a poucos minutos do meu voo de volta para o Brasil, vejo que ainda é cedo para avaliar os efeitos de tudo o que vi e vivi nesse período.

Primeira vez

Tigelas de água quente sobre os meus ombros nus, água quase fria sobre os meus pés, a senhora com sorriso e olhar amigáveis enrola uma toalha na minha cintura e me conduz até uma sala ampla, toda branca e com duas pias e torneiras douradas em cada uma das suas cinco pontas. Sem dizer uma…

Visão de dentro de uma mesquita, abóbodas muito altas e lustres pedurados desde o teto até próximo ao chão

Sobre-viver-à-beleza

As ruas me lembram Paris e também Lisboa, com seus cafés charmosos e gatos nas esquinas. Porém, ao ver os doces árabes nas vitrines e ouvir o chamado para a reza, ecoando nas torres das mesquitas, tenho certeza que estou no Oriente Médio. Istambul é tão grandiosa, que não cabe em um único continente, região…