Corredor apertado entre 2 fileiras de barracas de refugiados, com um filete de água suja passando bem no meio

Lar

“Era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada…”, lembro da canção infantil ao pensar na situação de muitos refugiados sírios e iraquianos, desde àqueles que podem pagar um aluguel, mas não conseguem comprar móveis, até os que vivem em barracas improvisadas. Na verdade, não há nada de engraçado em um lugar onde…